Surpreso com popularidade do Boca, diretor lembra Tevez

Gazeta Esportiva

Bruno Ceccon – São Paulo (SP)

Apesar das recentes vitórias sobre times brasileiros em torneios continentais, o Boca Juniors é cada vez mais popular no País. Surpreso com o fenômeno, Andrés Lillini, coordenador das categorias de base do clube, lembra a passagem bem sucedida de Carlitos Tevez pelo Corinthians.

“Essa popularidade do Boca no mundo não deixa de me surpreender. Uma vez, viajei para um torneio na Malásia. Num shopping, havia três camisetas à venda: da seleção brasileira, da seleção argentina e do Boca Juniors. É incrível. Aqui no Brasil, especialmente em São Paulo, teve a passagem do Tevez”, disse Lillini, que veio à cidade para inaugurar uma franquia da escola do Boca Juniors.

Quando o time joga no Brasil, alguns torcedores locais fazem questão de comprar ingressos para acompanhar a partida no setor de visitantes. A maioria conhece as músicas criadas na Bombonera e canta junto com os argentinos, algo que aumentou após o Brasileiro de 2005, conquistado pelo Corinthians com Tevez como protagonista.

“O Carlos é um jogador do povo, que está muito identificado com o que é o futebol argentino. Não é um atleta muito hábil, mas tem uma força interior enorme e é muito agressivo esportivamente”, afirmou Lillini, que não trabalhou com o atacante, recebido nas categorias de base do Boca Juniors com apenas 12 anos, mas chegou a conhecê-lo pessoalmente.

O coordenador técnico das divisões de base do Boca Juniors lembrou que Tevez conseguiu triunfar em dois países improváveis para um argentino. Depois de romper a barreira da rivalidade e se tornar ídolo no Brasil, fez o mesmo na Inglaterra, apesar da Guerra das Malvinas e do gol de mão de Maradona na Copa de 1986.

“Isso é uma coisa que somente o Carlos conseguiria fazer. Ele é um produto do Boca Juniors. Além de ser um grande jogador, de uma personalidade muito forte, de um carisma especial, fora do campo é um ser humano extraordinário”, elogiou Lillini.

Depois de deixar o Corinthians de forma polêmica na temporada de 2006, Carlitos Tevez passou por West Ham e Manchester United. Atualmente, defende o Manchester City e, aos 26 anos, já manifestou o interesse de retornar ao Timão antes de encerrar a carreira.

“Eu acho que os torcedores do Boca não devem saber disso (risos). No dia que o Carlos deixe de jogar no nível que joga, todos querem que ele volte ao Boca. Deve ser um dos jogadores que o clube mais sente saudade e que o torcedor quer que retorne”, encerrou Lillini.

http://www.gazetaesportiva.net/nota/2010/10/01/657118.html

Por : admin /Outubro 01, 2010 /Notícias

Envie seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

  • DFS
  • Sobre

    A DFS Gol Business é uma empresa de caráter privado especializada em gestão e consultoria empresarial no esporte.

  • Newsletter

    Cadastre-se e receba as novidades da DFS Gol Business.